Voltar
BLOG DO VENDEDOR

Como vender alimentos em marketplaces

Dicas práticas de como ter sucesso neste nicho de mercado

Entre os nichos de mercado vendidos na loja Amazon, o de alimentos tem sido foco de atenção e investimentos por parte da plataforma. Isso porque vender alimentos em marketplaces é uma atividade que está ganhando cada vez mais mercado.

Cuidar da saúde passa pelo cuidado com a alimentação, logo essa é uma necessidade básica de consumo. Mas é preciso preocupar-se com a segurança alimentar, para evitar riscos de contaminação.
Seja você um dos novos vendedores Amazon ou quem já tem uma loja virtual estabelecida, tenha atenção à importância de seguir instruções de armazenamento corretas. Vamos falar sobre isso logo abaixo.

Você também vai ficar sabendo como vender na Amazon seus produtos de um jeito mais inteligente, fornecendo informações completas na descrição dos itens. E tem mais: vamos abordar questões sobre a entrega, atendimento e tarifas do marketplace Amazon. Confira!

Como vender alimentos em marketplace

Para vender alimentos em marketplaces, como a Amazon, existem alguns procedimentos e boas práticas a serem seguidas para ter uma loja virtual bem-sucedida.

Abaixo, separamos alguns tópicos importantes para você ficar atento.

1. Siga as regras da segurança alimentar

É importante ressaltar que é possível fazer a venda tanto de produtos industrializados, quanto de produtos de fabricação própria. No caso das vendas de produtos artesanais, garanta que todas as normas sanitárias estejam sendo cumpridas, e com os devidos certificados dos órgãos responsáveis, assim como conter dados nutricionais, lista de ingredientes e demais informações obrigatórias.

A Segurança Alimentar trata-se da preocupação em oferecer às pessoas alimentos em condições ideais de consumo, eliminando riscos de danos à saúde por conta da ingestão da comida.

No Brasil, quem regula as normas do setor é a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Ela dita as regras de produção e armazenamento dos alimentos.

Ao seguir as normas de segurança alimentar, você mostra para os clientes o quanto está comprometido com o bem-estar deles. Em retorno, os consumidores passam a confiar mais nos seus produtos e sentem-se mais seguros para comprar no seu e-commerce.

2. Embalagem

Olhe sempre as instruções que estão descritas nas embalagens dos produtos. Nelas, constam as informações importantes e que irão te orientar a manter as mercadorias em local arejado, longe da luz ou se há necessidade de refrigeração.

3. Temperatura

Vale ressaltar que o quesito mais relevante para o armazenamento correto de alimentos é a temperatura.

O calor costuma ser o maior inimigo no estoque de produtos alimentícios.

Isso porque mesmo aqueles itens que não necessariamente precisam manter-se refrigerados, climas mais quentes podem estragar mercadorias que estariam conservadas na temperatura ambiente de climas mais amenos.

Lembre-se da dica acima e leia a embalagem para saber qual a temperatura ideal de cada produto e garanta que seu armazenamento e envio serão feitos da forma adequada.

4. Higienização

Cuide tanto da higienização das embalagens como também do armário e geladeira onde seus produtos alimentícios ficam armazenados.

Dê uma atenção especial para a limpeza das embalagens. Se possível, faça isso usando álcool, que também pode ser aplicado à limpeza dos armários.

Aconselhamos que seu armário fique em um lugar ventilado e sem incidência direta da luz do sol. Geladeiras também precisam ser higienizadas frequentemente, evitando a contaminação dos alimentos.

Forneça as informações completas sobre o produto

Quer saber como vender mais nas lojas online? Facilite a vida do seu cliente. Capriche nas descrições dos seus produtos disponíveis no marketplace.

Ao fornecer informações detalhadas, você minimiza o aparecimento de dúvidas sobre o item. Para ser capaz de antecipar os questionamentos dos consumidores, aconselhamos que você insira no cadastro do produto:

• a descrição dos ingredientes;
• data de fabricação;
• data de validade;
• peso;
• quantidade,
• restrições para alérgicos.

Uma boa prática importante é ilustrar o anúncio dos seus produtos com imagens de qualidade, que mostrem o item por todos os ângulos. Isso desperta o interesse do cliente e pode ser um fator decisivo para você conseguir ou não reter a atenção das pessoas e converter vendas.

Atente-se ao tempo de entrega

Ainda que todos os outros produtos para vender em sua loja digital também precisem de agilidade na entrega, quando o cliente compra mercadorias perecíveis, ele espera ainda mais rapidez e eficiência nessa logística.

Quem vende produtos congelados precisa ter ainda mais cuidado no tempo de entrega, pois atrasos podem representar prejuízo para o negócio.

Na hora de escolher qual a melhor forma de fazer o produto chegar até seu comprador, analise características como o tamanho do item, seu peso, se é frágil ou necessita de controle de temperatura.

Procure estar sempre preparado para os dias com maior volume de vendas, para que você consiga
manter um serviço de entrega com qualidade, cumprindo o prazo prometido ao consumidor.

Invista em uma comunicação transparente, clara e objetiva com os usuários do seu e-commerce. Uma boa ideia é colocar banners em locais chamativos das páginas de sua loja virtual.

Nele, informe seu público quais são os seus canais de atendimento, em quantos dias a compra será entregue e quais são os dias de saída de mercadorias, caso você não faça envios diários.
Gestão de vendas
Últimas postagens

Invista em um bom atendimento

A mesma agilidade da entrega é esperada do seu atendimento por parte dos consumidores. Tenha canais diretos de comunicação e disponibilidade de tempo para interagir com os clientes.

Uma das vantagens de vender na Amazon é que você pode centralizar as interações com os usuários direto no campo de mensagens.
O tempo de resposta influencia diretamente a tomada de decisão das pessoas na hora de comprar. Então, para vender alimentos em marketplaces com mais eficiência, aumentando seu faturamento, responda rapidamente o contato do consumidor.

Caso contrário, a chance é grande dele optar pelo seu concorrente.

Um bom atendimento não termina depois que a pessoa finaliza o pedido. O profissionalismo e a competência das suas estratégias de pós-venda são altamente determinantes para esse cliente voltar a comprar com você.

Dê atenção, seja ágil para realizar possíveis trocas ou devoluções, ouça o que seu cliente tem a dizer e você provavelmente conseguirá fidelizá-lo.

Bônus: vender alimentos na Amazon

Dentro da categoria de alimentos da Amazon, você pode vender:
• café;
• cereais;
• comida para bebês;
• grãos;
• massas;
• óleos.

Vale ressaltar que apenas produtos novos são permitidos e, depois de cadastrá-los, você deve aguardar a aprovação da plataforma para alguns itens.

O plano de vendas individual é gratuito e você paga R$2,00 por item vendido. O plano profissional custa R$ 19 mensais e não há cobrança de tarifa por item. Ambos os planos têm o acréscimo da comissão.

A comissão da venda de alimentos é de 8% para produtos até R$ 60 e 15% para mercadorias acima de R$ 60. Existe um valor mínimo de R$ 1 por item, caso a porcentagem não atinja essa cifra.

Confira mais informações de quanto custa vender na Amazon e faça a melhor escolha para seu negócio virtual!

Tenha sucesso vendendo alimentos em marketplaces

Depois dessa leitura, você ficou mais bem informado sobre como vender alimentos em marketplaces.
Ao tomar os devidos cuidados na armazenagem, seguindo regras de segurança alimentar, descrevendo com detalhes os produtos, investindo em uma logística de entrega ágil e oferecendo um atendimento de qualidade, as chances de sucesso da sua loja virtual serão muito maiores.
Voltar
Veja também: histórias de sucesso de vendedores

Comece a vender hoje

Mostre seus produtos aos milhões de clientes que compram na Amazon todos os dias.
R$19,00 por mês + comissão
R$2,00 por item + comissão
© 2021, Amazon Services LLC. Todos os direitos reservados. Uma empresa da Amazon.