Voltar
BLOG DO VENDEDOR

Erros mais comuns dos novos vendedores Amazon

Dicas práticas para os novos vendedores Amazon não cometerem descuidos frequentes

Os erros mais comuns dos novos vendedores Amazon estão diretamente relacionados à variedade de funcionalidades que o sistema de gestão disponibiliza.

Entre as vantagens de vender na Amazon, está justamente usufruir da tecnologia por meio da inteligência artificial do sistema. Fique sabendo quais são os pontos de atenção mais importantes e faça seu negócio decolar.

10 erros mais cometidos por novos vendedores Amazon

Quando você decide abrir uma loja virtual no marketplace da Amazon, é preciso estar atento às diversas ferramentas oferecidas pelo programa Seller Central.

Cada uma das funções disponíveis tem como objetivo te ajudar a crescer em faturamento e otimizar o dia a dia da sua loja virtual, mas é preciso entender como usá-las.

Listamos os erros mais comuns dos novos vendedores Amazon, explicando porque e como agir de outra maneira. Confira!

1. Ter sua conta suspensa

Existem algumas situações que fazem com que uma conta de vendedor seja suspensa na Amazon, mas na maioria dos casos os motivos são simples, como preencher errado um campo dos dados de vendedor ou estar com algum índice de desempenho fora do esperado para a qualidade esperada.

Portanto, na hora do cadastro atente-se às informações que você forneceu, garanta que estão corretas e atualizadas. Os principais motivos para uma conta ser suspensa, e para você estar atento diariamente, são:

• Falta de informações básicas;
• Preço superfaturado;
• Produtos duvidosos;
• Baixo desempenho do vendedor.

Caso essa situação aconteça com sua loja virtual não se preocupe, descubra em poucos passos como resolver uma conta suspensa na Amazon.

2. Não analisar os dados de venda da Amazon Sellers

Não usar a tecnologia a seu favor pode significar perda de vendas. O sistema Seller Central fornece métricas de tráfego, conversão e porcentagem de Buy Box (Oferta em destaque) para que você possa analisar os dados de vendas da Amazon Sellers, tomando decisões mais assertivas.

O tráfego serve para saber quais produtos estão aparecendo mais nas pesquisas dos consumidores. A conversão te mostra o volume de clientes que adicionam alguma mercadoria sua ao carrinho de compras.

Já a porcentagem de Buy Box (Oferta em destaque) te dá uma ideia do quanto satisfatória está sendo a experiência geral de compra do cliente dentro da sua loja virtual.

3. Não gerenciar o inventário de forma correta

O inventário da sua loja virtual é uma ferramenta muito importante para tomadas de decisões inteligentes. Trata-se do controle de todas as mercadorias que você compra, das que vende e das que estão em estoque.

Para evitar erros na criação do arquivo de inventário, baixe o arquivo modelo de acordo com os itens que você comercializa. O arquivo em Excel tem várias abas na parte inferior da tela, com as instruções, definições de dados, valores válidos, modelo e exemplos.

Os dados dos seus produtos devem ser incluídos na aba “Modelo”, seguindo as orientações da guia de “Definições de Dados”. Faça o upload do arquivo no programa e analise o relatório de processamento que será gerado, para saber se aconteceram erros ao cadastrar um produto na Amazon.

4. Não seguir o padrão de imagens e descrição determinados pela Amazon

Você precisa obrigatoriamente ter uma imagem atrelada ao seu anúncio para vender qualquer item na Amazon. A imagem chamada de “Principal”, como o nome já diz, é a mais importante, por ser mostrada em todos os resultados de pesquisa e na página de navegação.

Use imagens de boa qualidade, que sejam atrativas e que representem com fidelidade a mercadoria que você está vendendo. Não é permitido o uso de imagens genéricas. O arquivo de imagem deve ter seu fundo branco (obrigatório para a “Principal”).

Ele não pode ter logotipos, imagens sobrepostas ou várias imagens juntas na mesma foto, não pode ter pessoas de modelo (exceto para Vestuário Adulto, quando é permitido), entre outras diretrizes. Consulte as orientações de imagem para os nichos de mercado vendidos na loja Amazon antes de publicar sua imagem.

5. Não utilizar a ferramenta de precificação automática

A ferramenta de precificação automática da Amazon chama-se MARS e somente lojas eletrônicas do plano profissional tem acesso. Gratuitamente, o MARS realiza o ajuste de preço de acordo com os parâmetros que você mesmo configura.

Basta informar o preço mínimo e o preço máximo que você aceita vender o produto que o sistema irá fazer uma comparação periódica com seus concorrentes, oferecendo ao cliente sempre o preço mais competitivo automaticamente.

Precificar os produtos dentro de marketplaces pode ser desafiador, ainda mais se existem muitos outros revendedores comercializando o mesmo item. É difícil ficar acompanhando em tempo real essa concorrência, e isso pode representar prejuízo para o seu negócio.

Ao utilizar a precificação automática, seu e-commerce fica mais competitivo e você ainda tem mais chances de ganhar a Buy Box (Oferta em destaque).

6. Não participar da Buy Box (Oferta em destaque)

A navegabilidade das páginas dos seus produtos impacta diretamente no faturamento do seu e-commerce. A Buy Box (Oferta em destaque) te ajuda a entregar uma experiência melhor aos consumidores. A caixa na lateral direita permite que o cliente adicione itens ao carrinho de compra.

Para ser elegível à Buy Box (Oferta em destaque), sua loja virtual precisa entregar as métricas que a Amazon considera importantes na satisfação do cliente e ter preços competitivos dos produtos. O plano contratado de revendedor no marketplace Amazon deve ser o profissional.

7. Não oferecer cupons, promoções ou descontos


A Amazon tem uma ferramenta chamada “Cupons” para você criar promoções específicas, possibilitando o aumento das vendas de itens direcionados.

Quando você elabora ações promocionais, os cupons configurados no Seller Center aparecerão nos resultados de pesquisa, na Buy Box (Oferta em destaque) - caso você a tenha conquistado, na página do produto e de cupons.

Suas mercadorias ganham mais relevância, sendo mais vistas pelos consumidores, tendo mais chances de incrementar seu faturamento.
Gestão de vendas
Últimas postagens

8. Não utilizar o conteúdo A+

A Amazon tem um catálogo já configurado para os produtos que são vendidos no marketplace, também chamado de código ASIN. O Conteúdo A+ permite que donos de marcas possam alterar as descrições dos códigos ASIN do seu e-commerce.

A vantagem é agregar valor aos itens com textos originais, imagens mais atrativas e posicionamentos diferenciados dos conteúdos.

Os novos vendedores Amazon que inserem o A+ em suas páginas têm a chance de aumentar seus índices de conversão, de tráfego e, consequentemente, de vendas. Se você contratou o plano profissional e é dono da sua marca, abra um Processo de Cadastro de Marcas na Amazon.

9. Não utilizar o consultor de vendas da Amazon

A consultoria de vendas da Amazon é um serviço que tem como objetivo te ajudar a vender mais. Você encontra essa funcionalidade na página inicial do programa, é possível ainda configurar o recebimento das recomendações via email, caso prefira.

Entre as notificações disponíveis, você pode ser informado quando um produto está quase em falta no estoque. Também é possível saber se o preço dos seus produtos estão competitivos, entre outras funções que irão te economizar tempo enquanto te ajuda a melhorar sua conversão. Ou seja, deixar de lado essa funcionalidade é um dos erros mais comuns dos novos vendedores Amazon.

10. Não se inscrever no programa FBA - Logística Amazon

O programa FBA- Logística Amazon traz vários benefícios para ajudar na expansão do seu comércio eletrônico. Ao mandar seus produtos para os centros de distribuição da Amazon, a coleta, empacotamento, envio e atendimento ao cliente ficam sob nossa responsabilidade.

Os itens do programa FBA - Logística Amazon são elegíveis para o Amazon Prime (programa de assinatura exclusivo), frete grátis acima de determinados valores, embalagem para presente, mensagem no presente, entre outros benefícios.

Caso o seu perfil atenda os critérios do programa, ele será automaticamente ativado no seu login.

11. Não utilizar Amazon Turbo

Mais uma ferramenta relevante para turbinar o seu e-commerce, identificando falhas e otimizando seus anúncios no marketplace da Amazon. O Amazon Turbo te mostra os itens faltantes no estoque, problemas, automações e correções na precificação da mercadoria e do frete na loja da Amazon.

Você também fica sabendo como anda sua reputação como vendedor no programa Seller Central, recebe análises de relatórios comerciais e recomendações de promoções, entre outras funções. Podem se inscrever no Amazon Turbo quem vendeu menos de R$ 10 mil nos últimos 30 dias.

Explore tudo o que a Amazon tem a oferecer para sua loja virtual

Depois dessa leitura, os novos vendedores Amazon que colocarem a teoria em prática terão a oportunidade de sair na frente de seus concorrentes. Se você evitar cometer esses erros comuns, a chance do seu comércio virtual ter sucesso será muito maior!
Voltar
Veja também: histórias de sucesso de vendedores

Comece a vender hoje

Mostre seus produtos aos milhões de clientes que compram na Amazon todos os dias.
R$19,00 por mês + comissão
R$2,00 por item + comissão
© 2021, Amazon Services LLC. Todos os direitos reservados. Uma empresa da Amazon.