O que é SKU do produto e qual a importância de utilizar esse código?

O que é SKU do produto e qual a importância de utilizar esse código?

Para gerenciar sua loja na internet é necessário garantir a eficiência e a organização do armazenamento do estoque. Essa tarefa pode ser desafiadora, especialmente se você quer alavancar as vendas, ampliando o volume e o mix de itens comercializados. Por isso, um método eficiente para otimizar o gerenciamento do seu estoque é o SKU do produto.
 sigla vem do termo em inglês Stock Keeping Unit, ou Unidade de Manutenção de Estoque em português.
A sigla vem do termo em inglês Stock Keeping Unit, ou Unidade de Manutenção de Estoque em português. O SKU é formado por um código utilizado pelos varejistas para identificarem as mercadorias armazenadas de modo rápido e simplificado.

Continue a leitura e saiba mais sobre o SKU, conheça a importância desse método para seu negócio e descubra como adotá-lo em sua loja virtual.
Esse código funciona como um identificador exclusivo para cada mercadoria disponível no seu estoque e é criado de acordo com as características de cada produto, como cor, forma e tamanho.

O que é o SKU do produto?

Essa Unidade de Manutenção de Estoque é composta por uma combinação alfanumérica. O SKU é impresso em etiquetas, o que permite que o lojista rastreie automaticamente a movimentação de cada mercadoria. Assim, se uma loja conta com um portfólio de 1000 SKUs, isso significa que esse negócio dispõe de mil artigos diferentes entre si.

Esse código funciona como um identificador exclusivo para cada mercadoria disponível no seu estoque e é criado de acordo com as características de cada produto, como cor, forma e tamanho.

Por exemplo, se uma loja vende camisas, é necessário gerar um SKU diferente para cada modelo disponível, considerando a cor, o tamanho, a modelagem ou qualquer outro aspecto que caracteriza aquela peça.

No caso desse exemplo, um SKU que poderia ser criado na hora de cadastrar um produto como uma camisa social branca de algodão seria: MX - CS - ALG - 40 - BRA. Confira o que cada elemento desse código informa.
  • MX: é uma indicação de “Marca x”. A sigla também pode ser utilizada para separar uma coleção específica;
  • CS: é uma referência ao tipo de produto, no caso, uma camisa social:
  • ALG: indica o material de fabricação, que é o algodão;
  • 40: informa o tamanho da camisa;
  • BRA: aponta para a cor, que em nosso exemplo é branca.
  • - : o traço foi usado para separar cada uma das informações sobre a mercadoria, facilitando a leitura desse registro.

Vocabulário da Amazon:

Seller Central

Seller Central é o site através do qual os vendedores administram toda sua atividade de vendas na Amazon: gerenciar inventário, atualizar os preços, comunicar-se com os clientes, supervisionar o estado da conta, conectar-se com nossa equipe de atendimento ao cliente e adicionar novos produtos.
O uso do SKU garante um controle total do fluxo de vendas e do estoque.

Como o e-commerce pode utilizar esse código?

Ao migrar sua loja física para o marketplace, você precisa apresentar o SKU das mercadorias que serão comercializadas. Além disso, esses canais de venda online costumam priorizar a divulgação dos produtos que apresentam os atributos bem especificados. Com isso, você ganha uma vantagem competitiva que melhora o posicionamento de sua loja nas buscas.

Para quem já tem uma loja virtual, o uso do SKU garante um controle total do fluxo de vendas e do estoque. O uso desse código também permite a automatização das operações, o que facilita a gestão eficiente do seu estoque tanto no marketplace quanto na loja online ou física.

O que diferencia o SKU do código de barras?

Um dos erros mais comuns é confundir SKU e o código de barras. Apesar das semelhanças, esses dois modelos de identificação têm finalidades diferentes para os varejistas.

O código de barras é um código composto por 13 dígitos, utilizado para identificar a mercadoria no ponto de venda. Ou seja, um produto tem o mesmo código em qualquer lugar que ele seja vendido. Já o SKU é único porque cada negócio cria seu próprio código.

Além disso, a Unidade de Manutenção de Estoque é extensível, ou seja, o código pode sofrer adaptações caso haja alguma modificação na característica das mercadorias, enquanto o código de barras obedece a um padrão pré-determinado.

Outra diferença é que o SKU do produto pode ser formado por uma sequência alfanumérica que permita a identificação rápida da mercadoria. Por sua vez, o uso do código de barras só é identificado com o auxílio de um leitor eletrônico.

Quais os benefícios desse código identificador?

Confira as principais vantagens do uso do SKU de produto em sua loja virtual.

Otimização do controle e organização do estoque

Como cada mercadoria apresenta um código único é possível analisar com precisão os níveis do estoque. Consequentemente, o registro eficiente do estoque permite maximizar os lucros e melhorar a gestão financeira de seu negócio.

A classificação das mercadorias também ajuda a agrupar os produtos de modo mais organizado. Além disso, o uso do SKU ajuda a diferenciar mercadorias similares, evitando o envio de um produto errado para o consumidor.

Facilidade de rastreamento e agilidade na expedição dos pedidos

A codificação dos produtos via SKU permite que os itens sejam facilmente identificados e localizados. O uso desse código facilita ainda o trabalho de preparar as mercadorias que foram vendidas.

Precisão de dados para otimizar o planejamento estratégico

Com a análise do SKU das mercadorias é possível analisar o volume e progressão ao longo da demanda e das vendas para tomar decisões de marketing mais acertadas. Também é possível determinar quais são os produtos mais lucrativos e quais precisam de uma ação promocional para deixar o estoque.

Uma das vantagens de vender produtos com SKU é que ele pode ser utilizado para fornecer sugestões aos consumidores sobre produtos relacionados a uma compra ou pesquisa realizada, estimulando as vendas na loja virtual.

Como criar o SKU para os produtos de sua loja?

Aqui estão os 4 primeiros passos a serem considerados na hora de criar esses códigos para suas mercadorias.

1. Crie códigos únicos para seu negócio

Cada loja pode criar seu próprio método para criar o SKU dos seus produtos, de acordo com o volume de mercadorias e suas variações. Você também é responsável por definir quais informações devem ser codificadas.

Geralmente, o SKU para qualquer mercadoria inclui detalhes como a marca e o tipo de produto, assim como o tamanho e a cor. Pode ser que no seu caso a cor de um item não seja tão essencial quanto o perfil de cliente a que esse produto se destina. Assim, talvez seja mais importante incluir a informação de que aquela mercadoria é infantil ou voltada para um determinado gênero.

O volume de estoque de sua loja também influencia o número de detalhes informados no SKU. Quanto maior o estoque e mais específico for o seu SKU, será mais fácil e rápido localizar o produto.

2. Não duplique ou reutilize os códigos SKU

Para garantir um bom controle do estoque e ganhar agilidade na hora de identificar o produto é importante ter um SKU para cada item disponível em sua loja.

Se você tem 4 produtos de um mesmo modelo com cores diferentes, deve haver um SKU diferente para cada produto. Voltando ao exemplo da camisa social, imagine que há no estoque mais três cores de camisas sociais de algodão de mesma marca no tamanho 40.

Assim, poderíamos ter 4 SKUS
  • MX - CS - ALG - 40 - BRA: para identificar as camisas brancas;
  • MX - CS - ALG - 40 - PRE: para identificar as camisas pretas;
  • MX - CS - ALG - 40 - AMA: para identificar as camisas amarelas;
  • MX - CS - ALG - 40 - AZU: para identificar as camisas azuis;

3. Evite utilizar SKUs muito extensos

Para garantir um bom controle do estoque e ganhar agilidade na hora de identificar o produto é importante incluir apenas as informações essenciais criando um código curto, preferencialmente com até 12 caracteres. Combinações muito longas podem ser difíceis de ler e não funcionam em alguns sistemas de gerenciamento de estoque.

No caso de uma mercadoria que apresenta muitas especificações, como é o caso dos eletrônicos, o SKU pode ser mais extenso para incluir os principais detalhes considerados na hora de comprar esse produto. Imagine que você venda dois notebooks de um mesmo modelo, mas que apresentam processadores e placas de vídeo distintas.

Um deles com processador i5 e placa de vídeo RTX 2060, enquanto o outro conta com um processador i3 e uma placa RTX2040. As informações do tipo de produto e modelo em comum seriam N, para que o tipo de produto é um notebook e GS75, informando o modelo.

O SKU de um dos notebooks poderia ser NGS75i5RTX2060 e outro NGS75i3RTX2040. Nesse exemplo, não foi utilizado o traço para separar as informações dos notebooks.

4. Use a lógica na hora de criar seus códigos

Crie códigos que se relacionam com as características dos produtos para facilitar a leitura. Vamos supor que você vai cadastrar um tênis. Nesse caso, o uso das letras “TEN” ajudariam a identificar a mercadoria com mais facilidade.

Comece a vender hoje

 

Profissional

Você planeja vender mais que 10 itens por mês?
R$19,00 por mês + comissão

 

Individual

Você planeja vender até 10 itens por mês?
R$2,00 por item + comissão

Veja algumas práticas recomendadas na hora preparar os códigos das mercadorias de sua loja.

Quais cuidados são indispensáveis na hora de criar o SKU dos seus produtos?

Veja algumas práticas recomendadas na hora preparar os códigos das mercadorias de sua loja.
  • torne seu SKU único: certifique-se que cada produto tem um código exclusivo e nunca repita o SKU de outro vendedor ou de um item que já saiu do seu estoque;
  • inclua letras: uma combinação de código formada apenas por números dificulta o entendimento de que aquele código é o SKU do produto;
  • não utilize espaços ou caracteres especiais: esses elementos também dificultam a interpretação do código.
  • evite o uso de letras que podem ser confundidas com os números: por exemplo, O e I se assemelham à O e 1, levando a uma interpretação errônea do código.
O uso do SKU do produto em sua loja garante velocidade, previsibilidade e eficiência do estoque, impactando positivamente outras áreas do seu negócio. Se você ainda não utiliza esse método em sua loja online, aproveite as dicas e crie os códigos das suas mercadorias agora mesmo.

Aproveite para conferir outras dicas de gestão de sua loja virtual em nossas redes sociais. Esperamos por você no Facebook e no YouTube.

Comece a vender hoje mesmo

Apresente seus produtos aos milhões de clientes que compram na Amazon todos os dias.
R$19,00 por mês + comissão
R$2,00 por item + comissão
® 2022, Amazon Services LLC. Todos os direitos reservados. Uma companhia Amazon.